loading
18
Maio

Risoto, um acidente que deu certo

Dia após dia, a gastronomia vem se inovando e criando novos pratos. Por conta desse crescimento de novos sabores, as pessoas estão cada vez mais em busca de comidas diferenciadas. Um dos pratos que mais vêm inovando nas cominações, é o risoto, o queridinho do momento.

Risoto significa “pequeno arroz” e é um prato de origem italiana, que surgiu no norte do país, mais precisamente na região da Lombardia. O difícil mesmo, é acreditar na maneira que o prato surgiu.

Alguns pesquisadores gastronômicos, o risoto nasceu no século XI, quando os sarracenos (forma com que os cristãos designavam os árabes), que dominavam o norte da Itália trouxeram o grão usado para fazer o prato. A receita original só foi criada em 1574 em uma festa de casamento por Valério di Fiandra.

Quando sua filha resolveu se casar, Fiandra ofereceu um jantar para os convidados com risoto. Durante o preparo, ele deixou cair acidentalmente na panela uma quantidade de açafrão. Reza a lenda, que foi um “acidente” por conta de ciúmes pelo fato de sua filha estar casando. O que ele não imagina, é que seu prato teria uma grande aceitação e vários elogios. Nesse dia nasceu o Risoto alla Milanese (risoto a milanesa).

Para elaborar um risoto, é preciso usar um arroz diferente. Hoje em dia temos vários tipos, entre os mais conhecidos estão:

– Arbório: grãos maiores, mais barato, e o arroz mais usado. Ideal para utilizar com carnes.

– Carnaroli: o preferido dos italianos, por ter mais amido. Apesar de demorar mais tempo para cozinhar, ele fica mais cremoso, e com melhor consistência al dente.

– Vialone Nano: grãos menores e com forma mais padrão. Ideal para harmonizar com frutos do mar, ou quando utilizar ingredientes pequenos.

Comments ( 0 )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top